Menu Fechar

Bairro do Amial vai ter iluminação pública reforçada e com maior eficiência energética

As ruas que servem o conjunto habitacional do Bairro do Amial vão dar lugar a 85 novas luminárias, a juntar às 125 já existentes. O processo de reforço da iluminação do bairro deverá estar concluído durante o mês de maio.

A obra que pretende melhorar e reforçar a iluminação pública na zona pressupõe o aumento do número de luminárias de 125 para 210, num investimento que ronda os 100 mil euros, bem como a renovação da extensão de uma nova rede de baixa tensão, na ordem dos 400 mil euros, o que equivale a um investimento global da Câmara do Porto de cerca de 500 mil euros.

Com trabalhos iniciados nesta segunda-feira, o projeto consiste na modernização e reforço da iluminação pública em arruamentos secundários, eminentemente residenciais, normalmente arborizados e com iluminação baixa em lampiões ou outro tipo de suporte. O envelhecimento do sistema de iluminação, a par do crescimento das árvores e o seu sombreamento, foram degradando e eficiência da iluminação, causando problemas ao nível da mobilidade e da perceção de segurança.

Até agora, foram já intervencionados 20 arruamentos distribuídos por duas zonas habitacionais distintas, num investimento total de 500 mil euros. O investimento total no Projeto de Melhoria da Iluminação Pública nas Zonas Habitacionais do Município do Porto atingirá os 1,5 milhões de euros, abrangendo além de Paranhos a zona ocidental e a freguesia do Bonfim.

O conjunto de habitação económica do Amial, constituído por 402 casas, é o maior bairro construído no Porto entre os anos de 1935 e 1938. A intervenção vai contemplar todo o espaço, desde as várias ruas e travessas secundárias, até à grande praça central ajardinada circundada por árvores de grande porte, um parque infantil, duas praças e vários recantos ajardinados.

 

Texto e imagem: Porto. / Etc e Tal jornal

01abr21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.