Menu Fechar

Escolas dos concelhos da fronteira da Galiza e Portugal unidos com “Cantamos Nós”, projeto lançado pela associação “Ponte…Nas Ondas!”

 A Associação Cultural e Pedagógica Ponte…Nas Ondas!, que vem de cumprir 25 anos de atividade com o património imaterial comum a portugueses e galegos, lança um novo projeto: CANTAMOS NÓS !

Escolas dos concelhos da fronteira da Galiza e Portugal estão, assim, convidadas a participar no projeto CANTAMOS NÓS! que se concretizará na edição de um livro CD e um documentário protagonizado por alunos de escolas primarias e secundárias junto com pessoas portadoras do património imaterial que também vão oferecer mostras representativas dos seus saberes.

Com esta iniciativa, propõe-se que cada escola prepare, com a colaboração de músicos e professores, um tema musical tradicional para ser reinterpretado novamente e gravado ao vivo. Ao mesmo tempo em cada concelho gravara-se uma expressão do património imaterial do concelho para incluir no documentário.

Ainda que a pandemia tenha alterado os prazos previstos, as escolas já confirmaram a sua participação e já estão a trabalhar com os arranjos dos temas musicais que serão interpretados pelos alunos que também podem participar com instrumentos. Músicos e artistas galegos e portugueses participarão nas gravações junto com os jovens das escolas.

As gravações vão ser realizadas nas escolas e nos concelhos por uma equipa profissional respeitando todas as medidas de seguridade e os protocolos antiCovid.

Em 2005, Ponte…Nas Ondas! promoveu e editou o projeto “ Meninos cantores “ onde participaram 17 escolas entre Vigo e o Porto e que teve um grande sucesso. Apresentou-se na Casa da Música num espetáculo ao vivo.

Contando com a ajuda do Xacobeo 21 e com as escolas que estão perto de algum dos caminhos a Santiago, vão-se recolher testemunhos sobre o caminho como espaço de diálogo e intercambio.

 

Texto e fotos: Fenther Compress / Etc e Tal jornal

01abr21

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.