Menu Fechar

Na “Rota do Românico” – Igreja de Santo Isidoro alvo de obras de conservação

A Igreja de Santo Isidoro, em Marco de Canaveses, começou ser alvo de obras de conservação e salvaguarda a partir da primeira semana de março. A intervenção, com o prazo de 180 dias, irá incidir nas coberturas, paredes, vãos, pavimentos e tetos da igreja, bem como na valorização do adro e representa um investimento de cerca de 162 mil euros, cofinanciado em 85% pelo Programa Operacional Regional do Norte 2014/2020 (Norte 2020), e em 15% pelo Município de Marco de Canaveses, no âmbito da operação “Rota do Românico: Património, Cultura e Turismo – Tâmega (2.ª Fase)“, apresentada pela Associação de Municípios do Baixo Tâmega.

A Igreja de Santo Isidoro, cuja construção remonta à segunda metade do século XIII, inscreve-se num cruzamento de influências estilísticas disseminadas a partir de três áreas principais do românico português: Porto, Braga-Rates e bacia do Sousa.

Destaca-se, no exterior, o seu elaborado portal principal e, no interior, o bem preservado conjunto de pintura a fresco, que preenche parte da parede fundeira da capela-mor, com várias representações hagiográficas, obra datada de 1536 e autografada por um pintor de nome Moraes.

Em 2010, a Igreja de Santo Isidoro foi integrada na Rota do Românico e, em 2013, foi classificada como Monumento Nacional.

A Rota do Românico é um projeto turístico-cultural que reúne, atualmente, 58 monumentos e dois centros de interpretação, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende), no Norte de Portugal.

 

Texto: António Coelho (RR) / Etc e Tal jornal

Foto: Rota do Românico (RR)

01abr21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.