Menu Fechar

Sociedade mais justa…

Humberto Martins

 

Como se constrói uma Sociedade mais Humana? Pobre que não se sente inferior é classificado de subversivo, pobre que vê a realidade e não concorda com ela e não se sente inferior, assusta os convencionais da classe dominante, os patrões e gerentes. Eles não querem entre os funcionários de baixo escalão, alguém que olhe de igual para igual para eles, não com agressividade ou rancor, mas sim sem inferioridade, eles não suportam isso, mas é assim que tem de ser. Eles (os patrões) estão acostumados e habituados a ver a subalternidade da parte dos pobres. Nós pobres, as figuras mais fortes da Sociedade sentem-se os mais frágeis.

Eu vejo as pessoas que podem construir a Sociedade mais justa, solidária e Humana, são exatamente as que se sentem incompetentes para fazer essa mudança, mas são elas as que constroem a Sociedade no seu funcionamento quotidiano hoje, os que se levantam às quatro horas da manhã, os varredores, os motoristas, os cozinheiros as empregadas de limpeza etc…essas são as pessoas que estão na base de tudo, os que plantam, os que colhem os que transportam os alimentos, no fundo são os que põem tudo a funcionar, são eles que ligam as máquinas, sem eles as cidades paralisavam, ficaria tudo fechado.

Nós que somos a base de tudo, somos os que colocam o país a funcionar, no entanto são os que recebem os piores salários, os mais maltratados na saúde, no ensino nos transportes públicos, e o mais surpreendente ainda, são eles os que pagam mais impostos. Quase 69% da receita do IVA, são os pobres que a fazem quando compram os artigos de primeira necessidade e não os ricos, também são os Pobres que nas catástrofes e nas adversidades são os primeiros a ser chamados a socorrer as pessoas em perigo e precisam de ajuda para as salvar, os bombeiros as forças de segurança etc… Fazemos tudo, somos imprescindíveis, sem nós a sociedade não funciona.


Resumindo são os pobres que põem o país a funcionar, são os pobres que a sustentam com os seus impostos, são os pobres que nos salvam quando há catástrofes e no entanto são os mais maltratados da Sociedade, quando isto for dado a conhecer e principalmente a entender aos milhões de pessoas de uma Sociedade, não tenham dúvidas que ela muda mesmo! Ai se muda! O que eles precisam é de alguém que lhes dê informação desta dura e cruel realidade. Que tenha coragem!

São esses que podem mudar ou construir uma Sociedade mais Humana, porque na dificuldade, ou melhor quando se vive na dificuldade, você automaticamente se torna uma pessoa solidária, nos mais pobres você vê a partilha constantemente, isto chama-se solidariedade e Amor ao próximo. Sabemos que é assim entre os mais necessitados, porque não transporta tudo isso para todos. Egoísmo é ninguém por ninguém, Solidariedade é sentir o sentimento do outro, é tudo para todos, não é competir, eu ser melhor que o outro que se constrói uma Sociedade justa.

Por isto é que a nossa Sociedade atual quer um ensino enganador, quer uns média de desinformação, quer que a miséria prolifere, não interessa a esta Elite dominante e governante que o povo se instrua e se informe de verdade, porque quando toda a gente entender isso! Tenho a certeza que a nossa Sociedade começa a mudar. Os privilégios dessa minoria começam a acabar. A culpa não é dos ricos milionários, a culpa é do sistema em que todos nós vivemos, ele (o rico) não é ele! Ele é as coisas dele! Onde ninguém obedece, não há quem consiga mandar e a gente já obedece demais. Os valores Republicanos são Igualdade e Fraternidade, e Portugal é uma República! É preciso relembrar estes ideais. Mas isto não vai com manifestações de rua, nem com greves gerais, nada disso! Isto vai com ensino de qualidade, informação de verdade e para todos, priorizar o sentimento, colocar o ser Humano em primeiro lugar, pode levar gerações e gerações até atingir uma sociedade verdadeiramente Humana, mas pode ser a nossa geração a iniciar esse caminho, a dar o primeiro passo.

 

Foto: pesquisa Web

01abr21

 

Partilhe:

3 Comments

  1. Anonimo

    Maravilha.a liberdade de expressão.a facilidade de atirar as faltas da natureza humana não cultivada para a generosidade.

  2. Gualter Sarmento

    Mais um artigo deste autor que revela as suas preocupações sociais. Um artigo onde se expõe sem medos nem subterfúgios. Um artigo que, injustamente, lhe vai valer a colagem de alguns rótulos.
    Mas que importam os rótulos? Se Cristo ressuscitasse agora e se por um acaso escrevesse com um nome falso uma crónica num qualquer jornal, onde reflectisse o seu ideário, o que pensam que lhe iriam chamar?

  3. Anónimo

    Os pobres são sem duvida os mais fortes,são também aqueles que fazem o trabalho por um ordenado que nenhum rico nas mesmas condições aceitaria fazer…
    A sociedade não é justa é simplesmente invisível!!!
    Parabéns sr Humberto pela sua publicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.