Menu Fechar

Valongo – Câmara investe em equipamentos frigoríficos para reforçar apoio alimentar

A Câmara de Valongo vai adquirir equipamentos frigoríficos para reforçar a rede de apoio alimentar com produtos de frio e congelados. Os frigoríficos e arcas congeladoras implicam um investimento municipal superior a 5.000€ e serão cedidos temporariamente à Associação Viver Alfena, ao Centro Social e Paroquial Santo André de Sobrado e ao Núcleo de Ermesinde da Associação RE – FOOD 4 Good, para que tenham capacidade suficiente de armazenamento dos produtos necessários.

Segundo José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Valongo, “esta medida vem complementar a poderosa resposta da rede de apoio constituída por 8 Instituições e 2 Juntas de Freguesia do concelho, que desde março de 2020 têm tido um trabalho inexcedível, com técnicos no terreno que identificam e encaminham as famílias para os diversos locais de apoio, garantindo que ninguém é deixado para trás”.

Tal como no resto do país, no concelho de Valongo a resposta aos problemas socioeconómicos provocados pela Covid-19 está a ser um desafio, verificando-se um acréscimo de pedidos de auxílio com um novo perfil de pessoas a necessitar de apoio, já que muitas perderam parte ou mesmo a totalidade dos seus rendimentos.

Os apoios do Banco Alimentar e de outras plataformas locais são complementados pela autarquia que financia diretamente a aquisição dos produtos frescos incluídos nos cabazes de alimentos distribuídos às famílias, bem como as refeições já confecionadas e entregues em instituições, no âmbito do Programa de Emergência Alimentar. Além do apoio alimentar, o Município de Valongo também já reforçou o Fundo de Emergência para apoiar as famílias com dificuldades em pagar rendas, medicamentos e outras despesas básicas.

CERCA DE 90% DAS PESSOAS MAIORES DE 80 ANOS  ESTÃO VACINADAS

 

A primeira fase do processo de vacinação contra a covid-19 no concelho de Valongo está a decorrer conforme planeado, estando já inoculados 3.843 utentes com a primeira dose e 1.373 com as duas doses.

“Estes resultados animadores devem-se ao esforço e dedicação dos extraordinários profissionais de saúde deste ACES, e também à preciosa ajuda das corporações de bombeiros de Ermesinde e de Valongo que, juntamente com os táxis do concelho, cedidos graciosamente pela Câmara, têm garantido o transporte dos utentes carenciados e com dificuldades de mobilidade. Além do apoio das freguesias do concelho”, salientou José Manuel Ribeiro, presidente da CM Valongo.

Além do apoio no transporte e da instalação de centros de vacinação rápida em Valongo (no edifício A Fábrica junto ao Centro de Emprego) e em Ermesinde (no edifício Dr. Faria Sampaio ao lado da Loja do Cidadão), a Câmara de Valongo está a apoiar o processo de vacinação com a colocação de blocos pré-fabricados nas várias unidades de saúde do concelho, com a instalação de equipamentos informáticos, ligações à internet, entre outros materiais.

“Temos tudo preparado para a vacinação em massa das nossas populações contra a covid-19, o que nos dá muito esperança e confiança para que possamos ter a maioria da nossa população protegida contra esta terrível doença até ao verão. Assim tenhamos as vacinas! Contamos com o apoio e compreensão de toda a população para esta tão complexa operação de vacinação”, concluiu o edil.

JOSÉ MANUEL RIBEIRO PRESENTE NO “FESTIVAL GLOBAL DE AÇÃO ODS”, DA ONU

O presidente da Câmara Municipal de Valongo foi um dos intervenientes no quinto Festival de Ação Global ODS, promovido pela Campanha de Ação ODS da ONU, com o objetivo de encontrar novas maneiras de inspirar, mobilizar e conectar pessoas e organizações para agir sobre os ODS – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. José Manuel Ribeiro é um dos oradores principais no painel «Deep Dive Discussion: Reimagining Our Common Future: Starting Local for the Change We Need», realizado no passado dia 26 de março.

“É uma honra participar neste debate global com representantes da ONU e da UCLG (United Cities and Local Governments) e contribuir para demonstrar a importância dos governos locais e da democracia participativa na construção de um futuro verdadeiramente sustentável. A partilha de experiências implementadas a nível a local é decisiva para encontrar as soluções que abram o caminho para um mundo melhor para todas as pessoas”, considera José Manuel Ribeiro, que também é Conselheiro Político da UCLG.

Devido à pandemia, o Festival dedicado aos Objetivos de desenvolvimento Sustentável será realizado num espaço virtual dinâmico com seis palcos diferentes, apresentando sessões plenárias, conversas relâmpago, performances, oficinas interativas, exposições e um espaço para se conectar com líderes, agentes de mudança, ativistas, setor privado e muito mais.

CÂMARA MUNICIPAL IMPLEMENTA “PROGRAMA DE DESFIBRILHADORES AUTOMÁTICOS EXTERNOS” PARA SALVAR VIDAS

Com o objetivo de salvar vidas, a Câmara Municipal de Valongo está a implementar o Programa de Desfibrilhadores Automáticos Externos em diversos espaços públicos desportivos. O projeto abrange não só as instalações desportivas municipais (piscinas, estádios e pavilhões, incluindo os das escolas), mas também entidades locais com instalações próprias enquadradas neste objetivo.

O investimento previsto é de 50.985,50€. No total serão instalados 24 desfibrilhadores, distribuídos por 4 estádios, 3 piscinas, 4 pavilhões e 9 escolas municipais e por 4 entidades: Clube de Propaganda da Natação, Atlético Clube Alfenense, Grupo Desportivo e Recreativo da Retorta e Centro Social e Paroquial de Alfena.

“O nosso objetivo é salvar vidas. Queremos garantir que ninguém corre risco de vida pela falta deste equipamento no espaço onde pratica a sua atividade desportiva, seja municipal ou não”, considera o Presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, frisando que o projeto implica não só a compra dos equipamentos, mas também as necessárias ações de formação e certificação em suporte básico de vida, para os técnicos utilizarem corretamente os desfibrilhadores.

“Estamos a seguir as boas práticas internacionais e a garantir que nenhum praticante de desporto corre riscos pela falta de um desfibrilhador. Quanto mais cedo se iniciarem as manobras de reanimação, quanto maior for o número de pessoas da comunidade local que tiverem formação em suporte básico de vida e em desfibrilhadores e maior for o número de equipamentos disponíveis e operacionais, maior será a probabilidade de se salvarem vidas humanas”, salienta o autarca.

A existência de um desfibrilhador aumenta a taxa de sobrevivência das pessoas que sofram de problemas cardíacos e, em Portugal, ocorrem todos os anos 10.000 casos de paragem cardiorrespiratória onde apenas 3% das vítimas sobrevivem.

Os protocolos de cedência de desfibrilhadores automáticos externos ao Clube de Propaganda da Natação, Atlético Clube Alfenense, Grupo Desportivo e Recreativo da Retorta e Centro Social e Paroquial de Alfena já foram aprovados em reunião de câmara, prevendo-se que as ações de formação/certificação e a instalação dos equipamentos em todos os equipamentos abrangidos pelo programa se concretizem nas próximas semanas.

QUADRIPLICADA A CAPACIDADE DO CENTRO DE RECOLHA DE ANIMAIS E IMPLEMENTADO PROGRAMA SOLIDÁRIO DE OFERTA DE ESTERILIZAÇÃO

A Câmara Municipal de Valongo vai quadruplicar a capacidade do Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA) do Centro Veterinário Municipal de Valongo, que passará a ter 59 jaulas e uma área total de 832 metros quadrados, que incluirá uma piscina para os cães.

O projeto está concluído e a empreitada está orçada em 100.000 Euros. Serão cumpridos os mais altos padrões de bem-estar animal. Cada jaula será individual, com área abrigada e descoberta, com exposição solar e corta-vento, com bebedouros automáticos e duas grelhas de recolha de dejetos. No exterior, além piscina para lavagem e/ou refrescamento dos animais, foi prevista uma área circular de exercício.

“Dentro de alguns meses, teremos mais 44 novas jaulas e mais espaço para conseguirmos dar mais resposta ao problema do aumento do número de animais errantes no concelho”, anunciou o Presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, que hoje acompanhou a finalização do projeto, nas instalações do Centro Veterinário Municipal.

Paralelamente, revelou o autarca, para diminuir o nascimento de ninhadas e subsequente abandono, a Autarquia vai também implementar um programa solidário de esterilização dos animais de pessoas carenciadas. “É um processo muito simples. As famílias só têm de solicitar na respetiva Junta de Freguesia o atestado de insuficiência económica e a Câmara Municipal oferece o cheque veterinário da esterilização”, explicou o autarca, referindo que já estão disponíveis para colaborar nesta iniciativa 7 clínicas veterinárias do Concelho de Valongo.

“Valongo continua a destacar-se como uma das autarquias na vanguarda do bem-estar dos seus animais”, concluiu José Manuel Ribeiro, recordando que no atual ciclo governativo esta é já a segunda ampliação do CROA, que em 2018 duplicou a capacidade passando a poder albergar no total 30 animais.

Além das medidas hoje anunciadas, a autarquia continua a apostar na adoção dos animais recolhidos no CROA do Centro Veterinário Municipal, em Campo, onde funciona uma autêntica «Praça da Adoção». Só nos últimos 15 dias, foram entregues para adoção 10 animais.

A todos os animais adotados através do Centro Veterinário Municipal, é oferecida a esterilização, a vacinação antirrábica, a desparasitação e o dispositivo de identificação eletrónica (microchip). Em média, a autarquia gasta 100€ por cada animal que entrega para adoção.

De salientar que a Câmara Municipal Valongo foi a primeira autarquia a nível nacional a esterilizar animais para adoção no próprio Centro de Recolha Oficial, em 2006. A esterilização estende-se agora também a colónias de animais errantes (CED), sobretudo de gatos, como forma de controlar a reprodução dos animais errantes.

 

Texto: Lúcia Pereira (CMV) / Etc e Tal jornal

Fotos: CMV e pesquisa Web

01abr21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.