Menu Fechar

Alunos do Agrupamento de Escolas do Cerco receberam duas centenas de computadores da Fundação EDP

 A manhã do passado dia 12 de abril foi um pouco mais agitada na Escola Básica e Secundária do Cerco, que recebeu a visita do presidente da Câmara do Porto e do diretor-geral da Fundação EDP para uma entrega especial: 220 novos computadores que irão colmatar as desigualdades de acesso à educação pelos alunos económica e socialmente mais vulneráveis.

Os pais acompanharam os alunos à escola, como se este fosse o primeiro dia de aulas. Não é o primeiro, mas é o dia que, para mais de duas dezenas de crianças e jovens do 1.º ciclo do Agrupamento de Escolas do Cerco do Porto, marca o início do pleno acesso à educação à distância.

Depois de, em 2020, ter direcionado a ajuda para os lares de idosos, “este ano considerámos que a educação era a nossa missão, no sentido de ajudar à digitalização das escolas”, explica o diretor-geral da Fundação EDP, Miguel Coutinho.

Identificados, junto do Ministério da Educação, os TEIP – Territórios Educativos de Intervenção Prioritária, e as escolas que mais necessitavam de computadores, o programa EDP Solidária chegou ao Agrupamento de Escolas do Cerco.

“Hoje é um dia muito feliz para nós”, admitiu o presidente da Câmara do Porto. Para Rui Moreira, “estes computadores são ferramentas muito importantes, e não apenas durante o tempo da pandemia. Estamos num tempo em que estas ferramentas são fundamentais e sabemos que nem todos têm acesso a elas”.

Segundo o vereador com o Pelouro da Educação e da Coesão Social, Fernando Paulo, o volume de computadores entregues pela Fundação EDP “é extraordinariamente importante”. Lembrando que “a Câmara do Porto tem suprido as necessidades de alguns alunos carenciados atribuindo verbas aos agrupamentos para adquirirem os computadores”,”, mas também que “ainda não chegaram todos os computadores necessários”, Fernando Paulo acredita que “estes que foram hoje entregues irão fazer a diferença no dia-a-dia das crianças e das famílias porque mais rapidamente vão resolver um problema que todos, de uma forma muito partilhada, temos procurado ajudar a ultrapassar”. Recorde-se que, em dezembro, outros 150 computadores tinham sido oferecidos ao Município pelo BPI e Fundação ”la Caixa”.

 

Texto: Porto. / Etc e Tal jornal

Fotos: Filipa Brito (Porto.)

01mai21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.