Menu Fechar

APOIO MUNICIPAL DE 15 MIL EUROS CHEGA A 25 MODALIDADES E A 60 CLUBES DO PORTO

O apoio atribuído pelo Município do Porto aos atletas dos escalões de formação, com o pagamento integral das inscrições, foi reforçado e alargado a 25 modalidades, incluindo, pela primeira vez, as artes marciais. Os 17 contratos de desenvolvimento desportivo referentes à época 2020/2021, que representam um investimento de 150 mil euros, foram assinados com as várias associações e federações desportivas no final da tarde do passado dia 23 de abril.

A Câmara do Porto estima pagar a inscrição de quase seis mil atletas, o que representa um investimento a rondar os 150 mil euros no final da época desportiva, beneficiando um total de 60 clubes da cidade, mais 20 do que há um ano. Recorde-se que, no arranque da medida, foram pagas as inscrições de 4.873 atletas de 37 clubes e 15 modalidades desportivas.

“Podemos afirmar, com alguma segurança, que vamos realizar o maior investimento da década no Desporto de Formação, com um aumento próximo dos 50% relativamente ao último ano”, adiantou o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, durante a cerimónia de assinatura dos contratos, que decorreu no átrio dos Paços do Concelho e contou com a participação da vereadora da Juventude e Desporto, Catarina Araújo.

Às modalidades já apoiadas, que incluem, desde dezembro, o surf, o apoio é agora alargado ao karaté, ao judo e ao taekondo, que “além de serem modalidades incluídas no programa Olímpico, são também as três artes marciais com maior expressão na cidade, com mais de 500 praticantes só nos escalões de formação”, sublinhou o presidente da Câmara do Porto.

O Município reforçou, também, o apoio ao desporto adaptado, que passou a abranger, para além das modalidades integradas nas associações distritais, aos atletas e clubes cujas modalidades são tuteladas por associações mais específicas e de âmbito nacional, como a Associação Nacional de Desporto para Desenvolvimento Intelectual, a Associação Nacional de Desporto para Pessoas com Deficiência Visual e a Paralisia Cerebral Associação Nacional de Desporto. Os acordos assinados com estas três associações permitem a promoção da prática desportiva junto de mais 270 jovens atletas.

CONTRATOS TRIMESTRAIS PARA AJUDAR PEQUENOS CLUBES… NO IMEDIATO

Desde dezembro, aquando da celebração dos acordos referentes à época 2019/20, a Câmara do Porto passou a antecipar o pagamento das inscrições, sendo, então, necessário que os contratos de desenvolvimento desportivo sejam assinados a cada três meses, na sequência das sugestões apresentadas pelas próprias associações desportivas beneficiárias da medida.

“Face ao atual contexto, parece-nos que este modelo tem a virtude de reforçar no imediato o fundo de caixa dos pequenos clubes e coletividades da cidade, que, noutras circunstâncias, teriam de esperar até final do ano para recuperarem o pagamento das inscrições dos seus atletas”, explicou o autarca portuense.

Rui Moreira lembrou os “meses particularmente severos para o desporto, com a paragem das competições a provocar um grande número de desistências nos escalões de formação, além de danos irreparáveis, tanto no desenvolvimento destas crianças e jovens, como na sustentabilidade de muitos clubes e coletividades”.

Para o presidente da Câmara do Porto “cancelar o desporto não é opção” e, por isso, “urge colmatar o severo impacto das medidas de contingência e controlo da pandemia no desporto, a exemplo do que sucedeu nos restantes países europeus”.

Desde o início do ano, o Município acionou várias medidas e apoios extraordinários para permitir que os agentes desportivos conseguissem dar resposta aos constrangimentos causados pela pandemia, como a criação de uma Linha de Apoio de Emergência às Associações do Porto , no valor de 216 mil euros, a duplicação do Fundo Municipal de Apoio ao Associativismo Portuense, que passou a dispor de 800 mil euros, ou a isenção de pagamento da utilização de todas as infraestruturas desportivas da rede municipal.

No início de abril, lançou ainda um apoio extraordinário à retoma progressiva da atividade desportiva, através de uma Linha de Incentivo aos Clubes da Cidade do Porto, no montante global de 70 mil euros, para a aquisição de material desportivo e médico.

“Este conjunto de apoios atribuído aos clubes e associações da cidade constitui um justo reconhecimento do seu trabalho, que permite que milhares de jovens portuenses pratiquem cada vez mais e melhor desporto federado”, acredita o presidente da autarquia, certo de que “a formação é o melhor investimento que podemos fazer no futuro das nossas crianças e jovens”.

 

Texto: Porto. / Etc e Tal jornal

Fotos: Filipa Brito (Porto.)

 

01mai21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.