Menu Fechar

PSD-Porto aprova moção de censura contra o Executivo do Centro Histórico

“O Partido Social Democrata – PSD, aprovou, no passado d a 21 de anril, uma moção de censura ao executivo da junta do Centro Histórico do Porto, liderado pelo Sr. António Fonseca (Movimento Rui Moreira o Nosso Partido é o Porto), esta foi apresentada pelos seguintes partidos, Partido Social Democrata, o Partido Socialista, o Bloco de Esquerda, a CDU e por 1 elemento do Movimento Rui Moreira o Nosso Partido é o Porto.

Esta moção de censura demonstrou uma grande unanimidade entre todas as forças políticas, visto que, juntamente com o Partido Social Democrata votaram a favor os eleitos do Partido Socialista, do Bloco de Esquerda, da CDU e 2 elementos do Movimento Rui Moreira o Nosso Partido é o Porto, no total de 14 votos (a favor); por abstenção 1 voto e 4 contra, do mesmo Movimento.

Na declaração de voto, o líder da bancada do PSD, Ernesto Galego, declarou que esta moção tem como razão mais imediata as sucessivas tentativas de venda de prédios que aquele executivo vem tentando, a poucos meses das eleições autárquicas e não obstante a resolução em sentido contrário aprovada pela Assembleia de Freguesia, a qual contou com apoio generalizado no próprio movimento.

Referiu ainda que outros motivos há para aprovar a presente moção, como o fracasso sistemático de todos os projetos apresentados, como a prometida reabilitação do Mercado de São Sebastião, ou o encerramento de valências de apoio à infância nas antigas freguesias Cedofeita e da Vitória. Grave é também o facto de o Sr. Presidente da Junta não ter conseguido aproveitar as verbas do orçamento colaborativo, no que representou menos € 300.000,00.

O PSD entende que a aprovação da presente moção não vem trazer nenhuma crise política a esta freguesia, pois a mesma já existe, quer pelo clima de crispação que o cada vez mais isolado presidente da junta cultiva com todas as forças políticas, quer mesmo pela dissensão que se vem instalando no interior do Movimento Rui Moreira, o Nosso Partido é o Porto e que é percetível nas votações dos seus membros.

Pela quase unanimidade que esta moção de censura recebeu na Assembleia do dia de hoje, o PSD espera que o executivo da Junta possa aproveitar para refletir, desistir dos seus projetos de venda de edifícios e comece a adotar uma postura de respeito democrático”.

 

Porto, 21 de abril de 2021

Ernesto Galego

 

 

01mai21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.