Menu Fechar

Sistema “kiss & ride” já chegou a mais escolas e logo no regresso dos alunos ao ensino presencial

Há mais escolas na cidade abrangidas pelo sistema “kiss & ride“, que cria um perímetro de maior segurança rodoviária nas proximidades dos estabelecimentos de ensino.

De modo a acompanhar o regresso dos alunos ao ensino presencial, ficaram concluídas, no primeiro trimestre de 2021, quatro novas zonas escolares: EB 2,3 Irene Lisboa (Rua de Cervantes), EB Torrinha (Rua da Torrinha), EB João de Deus (Rua de João de Deus) e EB Paulo da Gama (Rua Paulo da Gama).

Os pontos azuis assinalados no pavimento em frente às escolas identificam os locais de partilha (circulação de peões e automóveis), sendo que, no seu interior, a circulação automóvel está limitada a 20km/hora e a paragem é permitida por 10 minutos. A criação destes perímetros procura, também, contrariar a paragem dos veículos em segunda fila nas horas de chegada e de saída dos alunos, oferecendo condições para que o façam de modo seguro, durante o mais curto espaço de tempo possível.

Além disso, esta prática de segurança rodoviária induz o abrandamento do movimento de viaturas e pessoas com vantagens a nível da segurança e da mobilidade global do trânsito.

O projeto foi iniciado em 2016 e tem vindo a expandir-se ao longo dos últimos anos para zonas escolares identificadas como geradoras de congestionamentos de trânsito nas horas ditas “de ponta”, ou seja, ao início e final de cada dia útil. Até ao final de 2021 está previsto o alargamento a mais cerca de 50 unidades escolares, públicas e privadas, num investimento municipal de aproximadamente 50 mil euros.

A Câmara do Porto monitoriza a eficácia da medida, em articulação com as escolas, e através de ações de sensibilização desenvolvidas em parceria com a Polícia Municipal, no âmbito do programa Escola Segura.

 

Texto: Porto. / Etc e Tal jornal

Foto: Miguel Nogueira (Porto.)

01mai21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.