Menu Fechar

Guardas-noturnos estão de regresso à cidade! Para já, serão onze as zonas onde atuarão podendo a área de intervenção vir a ser alargada

O Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, a criação de um serviço de guarda-noturno a distribuir por 11 áreas do Centro Histórico, de Ramalde, e de Lordelo do Ouro e Massarelos. O alargamento da medida é uma possibilidade.

Na introdução do debate, que decorreu nbo passado dia 13 de maio, o presidente da Câmara do Porto recordou que “este velho anseio, foi alvo, aliás, de propostas nas longínquas eleições de 2013”, referindo-se ao seu movimento independente.

O modelo escolhido pela Câmara do Porto para definição destas áreas, informou, assentou nas solicitações de associações de moradores e junta de freguesia, uma vez que o serviço de guarda-noturno é pago, cabendo a estas entidades suportar este custo, esclareceu ainda Rui Moreira em resposta a uma questão levantada pelo deputado social-democrata, Álvaro Almeida. No entanto, o autarca não descarta a hipótese do serviço ser alargado. “O ideal é que fosse em todo o lado”, confirmou.

Em complemento, a vereadora da Fiscalização e Proteção Civil, Cristina Pimentel, destacou que a definição de zonas para abertura de procedimento para seleção de guardas-noturnos teve ainda o contributo da Polícia Municipal, que indicou áreas em que considera que este serviço seria importante.

Esclarecimentos que levaram o vereador do PSD a sugerir uma divulgação ampla da iniciativa, para que mais juntas possam aderir a este serviço. Posição igualmente defendida pela vereadora do PS Maria João Castro, que propôs, especificamente, o alargamento deste serviço para as zonas da Rua da Alegria e do Marquês. Em resposta, Cristina Pimentel reiterou a possibilidade já levantada pelo presidente da Câmara do Porto de criar mais zonas, mas vincou que a necessidade de garantir a sua sustentabilidade. “Temos de ser cautelosos sob pena de não resultar”, disse.

A vereadora Ilda Figueiredo, em representação da CDU, destacou a importância desta relação de proximidade numa cidade onde há muitos idosos. “Parece-me útil”, considerou.

O serviço de guarda-noturno será criado em duas áreas na freguesia de Ramalde (Bairro da Vilarinha e Rua de São João de Brito e envolvente) e quatro na União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos (Bairro dos Músicos, Bairro Marechal Gomes da Costa, Fluvial, Rua do Ouro e Arrábida, Bairro de Guerra Junqueiro).

Já na União de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, foram propostos guardas-noturnos em cinco áreas: Rua de Cedofeita e envolvente, Praça de Carlos Alberto e zona da Movida, Rua de Gonçalo Cristóvão, Rua de Faria Guimarães e envolvente, Praça dos Poveiros, S. Bento, Rua Sá da Bandeira e envolvente, e Rua das Flores, Ribeira e Miragaia.

 

Texto: Porto. / Etc e Tal jornal

Foto: Miguel Nogueira (Porto.)

 

01jun21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.