Menu Fechar

Maior subida de sempre coloca U.Porto entre as 300 melhores do mundo

O mais recente ranking da consultora britânica Quacquarelli Symonds (QS) assistiu à maior escalada de posições de sempre da Universidade do Porto na prestigiada lista que avalia o desempenho de mais de cinco mil instituições de ensino superior em todo o mundo. A nível mundial, a 295.ª posição é da U.Porto, mais uma vez a melhor na representação nacional.

Foi uma subida de 62 posições, segundo a edição de 2022 do QS World University Ranking. O reforço do estatuto da U.Porto coloca ainda a instituição como a 122.ª entre as congéneres europeias, partilha o Notícias UPorto.

O importante barómetro do ensino superior tem em conta indicadores como a reputação académica, a reputação entre empregadores, a relação entre corpo docente e estudantes, as citações por docentes, os estudantes internacionais e os docentes internacionais, fazendo a comparação entre instituições de 93 países.

O Notícias U.Porto destaca a ascensão da universidade no que respeita a número médio de citações por docente ou investigador (subiu 86 posições, para o 188.º lugar), assim como a reputação académica, que lhe atribui a 218.ª posição entre as melhores do mundo, mas também a melhoria no indicador relativo à reputação entre empregadores (355.ª posição) e estudantes internacionais (487.º lugar).

Estes desempenhos permitem à U.Porto assumir o primeiro lugar isolado na lista que compara as diferentes instituições nacionais no ranking da QS. A nível global, o QS World University Ranking 2022 volta a ser liderado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Em março, a U.Porto surgia entre as 400 melhores do mundo em 25 das áreas de estudo avaliadas na última edição do QS World University Rankings by Subject, que classifica o desempenho das instituições por áreas do saber.

Num outro ranking, a U.Porto surge como a quinta melhor universidade iberoamericana quanto a produção científica. A lista do CWTS Leiden Ranking 2021 analisa o quadriénio 2016-2019 e coloca a instituição nacional no 160.º lugar a nível mundial e no 39.º quando comparada com as congéneres europeias.

Entre os indicadores em análise contam-se o impacto científico, as colaborações, o acesso aberto (proporção de artigos de livre acesso) e género (proporção de autoras) de 1225 instituições de ensino superior.

 

Texto e foto: Porto. / Etc e Tal jornal

 

01jul21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.