Menu Fechar

Museu de Ovar mostra brinquedos antigos que reavivam memórias…

Não serão certamente só as crianças que ficarão surpreendidas com os diferentes tipos de brinquedos antigos, expostos no Museu de Ovar, também às diferentes gerações mais velhas, muitos dos exemplares de brinquedos em madeira, folha de chapa, despertarão muitas histórias de meninices que fazem reavivar memórias das brincadeiras de outros tempos, que o Museu de Ovar foi buscar ao seu espólio de brinquedos tradicionais, que podem ser contemplados até 15 de outubro na sala Manuel Cascais de Pinho.

São verdadeiros objetos mágicos ali expostos, que até ao final do século XIX em grande parte eram feitos de madeira de forma artesanal, surgindo entretanto a indústria do brinquedo português não só em madeira, como os mais variados modelos de típicos brinquedos em folha de chapa, que incluíam múltiplas coleções de automóveis ou características peças de cozinha, em que grande parte dos produtores eram da zona do Grande Porto, como Maia, Valongo ou Ermesinde. Autenticas relíquias apresentadas por várias coleções de brinquedos que incluem igualmente peças em barro.

As memórias reavivadas por esta exposição de brinquedos, que, “como a brincadeira em si servem a propósito múltiplos: oferecem entretenimentos, ao mesmo tempo cumprem um papel educativo”. Uma vez que, “aumentam o comportamento cognitivo e estimulam a criatividade. (…)”, como é realçado na folha de sala desta exposição, que, com a colaboração da Associação de Antigos Alunos da Escola Oliveira Lopes e do Museu Escola Oliveira Lopes, outros objetos chamam atenção dos visitantes, a exemplo do peão, da fisga, da carreta ou do arco, cedidos juntamente com painéis de fotografias que ilustram a prática de tais brinquedos que tinham a particularidade de promover também o desenvolvimento de atividades físicas que evitavam riscos de obesidade.

 

Texto e fotos: José Lopes

 

01ago21

 

 

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.