Menu Fechar

Tripeira hospitalidade em hotel de referência

Weihua Tang

 

 

“Ver para crer”, citando um provérbio.

É verdade. Durante meses, o hotel frente ao Silo Auto fechou temporariamente devido ao impacto da pandemia. Só reabriu as suas portas, recentemente, depois do “desconfinamento”. Finalmente, consegui ter uma oportunidade para subir ao décimo sétimo andar para apreciar a típica paisagem do grande Porto – fabuloso!

Em dezembro de 2020, fui convidada para dar uma formação intensiva da língua chinesa, nesta entidade. Embora tivesse cinquenta horas de formação, aliás, no total eram apenas dois dias e mais duas horas. Tive uma experiência única que nunca esquecerei na minha vida. Então, o que aconteceu comigo durante este curtíssimo período de tempo?!

Naquela altura, eu ainda tinha outra formação de mandarim, na Rua de Sá da Bandeira. Além de satisfazerem todos os meus pedidos de fornecimento dos equipamentos, também pedi à responsável do hotel para me deixarem estacionar o carro na garagem. Incrivelmente, deram-me logo uma resposta afirmativa. Claro que não era “obrigação”, mas esta “generosidade e conveniência” deixaram-me sentir como se fosse “estar em casa”, como diz um ditado chinês. Ainda por cima, fosse quem fosse, estivesse quem estivesse em serviço, sempre me entregavam a chave da garagem, sem uma única falha. Portanto, a primeira impressão para mim era extraordinária e maravilhosa!

A primeira aula correu muito bem. Como já tinha tido três horas da formação de manhã, senti-me um bocadinho cansada.

Durante o intervalo, planeei sair para comprar água. Surpreendentemente, os alunos já a tinham comprado e ofereceram-ma. Mais uma vez, fiquei admirada e comovida por ter sido tão bem tratada e exclusivamente atendida. Aliás, apesar de terem as boas qualidades do funcionamento, tinham uma coordenação excelente, entre os colegas e o ambiente do trabalho era ótimo!

Tudo foi impressionante!

Às vezes, tínhamos aulas durante seis horas. Claro que se notou o desânimo dos alunos. Ainda me recordo de um deles que se chama António Ribeiro, o qual era super simpático e gentil. A nossa sala da aula estava sempre cheia de gargalhadas, enquanto ele contava uma anedota ou uma brincadeira. Um certo dia, ele tentava imitar a pronúncia da palavra “pão” com todos os sotaques das zonas diferentes de Portugal, seja do Norte, seja do interior, seja de litoral, ou das ilhas.

A sua mímica era tão engraçada, tão vivida e tão autêntica, que os colegas foram completamente contagiados pela performance vivida e começaram a divertir-se, pois já não se lembravam do cansaço. Por isso mesmo, dei-lhe alcunha “pistácio”, que significa “fruta de alegria”, em chinês.

Cinquenta horas passavam num instante. Contudo, estávamos numa situação complicada da pandemia. Portanto, mandar todos os documentos necessários através do e-mail para o IEFP era obrigatório e indispensável. Felizmente, não me preocupava nadinha com isso. Sabem porquê?! Os colegas já tinham começado a preparar e a fazer tudo antecipadamente, ora imprimir as matérias, ora digitalizar os resultados de avaliação, ora ajudar a guardá-las na minha pen, etc., etc.,…Na realidade, facilitavam todos os meus trabalhos. Este entusiasmo, esta harmonia, esta civilização, esta atitude, esta eficácia, e esta forte união daquela equipa impecável representam a verdadeira “cultura empresarial” do hotel.

Sinceramente, não consigo encontrar qualquer desculpa para mostrar a minha insatisfação nem conseguir apresentar nenhuma queixa. Pelo contrário, estou muito grata, do fundo do meu coração, pela hospitalidade e pela energia positiva que me transmitiram. Por um lado, aprendi muitas coisas novas com esta equipa de “cinco estrelas”, por outro, marcadamente, ganhei mais uma riqueza na minha carreira em Portugal.

Não acreditam?! Estou a dizer a verdade, e não é publicidade…

 

01ago21

 

Partilhe:

1 Comment

  1. Anabela

    Ohhhh.
    . Adorei mais uma vez. Que interessante. Também começámos as nossas formações no hotel D. Henrique ja la se vão mais de 20 anos. De repente senti “ciúmes” por não ter estado nessa formação. Candy, minha querida professora. Mereces todos esses carinho porque és muito especial. Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.