Menu Fechar

Visitas e atividades para crianças regressaram às hortas pedagógicas do Porto

Após um período obrigatório de encerramento, face à Covid-19, os Centros de Educação Ambiental voltaram a realizar atividades e a receber visitas na Horta Pedagógica.

A retoma da atividade na Horta Pedagógica do Núcleo Rural do Parque da Cidade e da Quinta do Covelo, depois do período de encerramento a que estes espaços foram obrigados pela pandemia, está a registar uma adesão bastante significativa, que demonstra o interesse acrescido por este tipo de atividade.

Apenas durante o mês de junho, passaram pelos dois locais mais de 1000 participantes, em 69 sessões proporcionadas pela Equipa de Ambiente do Porto, exclusivamente ao ar livre.

A oficina Horta Pedagógica, incluída no Programa de educação Ambiental do Porto, é uma atividade procurada por professores e educadores, pelas conexões que permite estabelecer aos conteúdos curriculares dos vários anos letivos. Por decorrer em meio urbano, e no contexto atual de pandemia, é, para muitos dos participantes, a única oportunidade de contacto com a natureza.

Trata-se também de um pilar fundamental da educação ambiental, nomeadamente no que respeita à alimentação saudável, ao desenvolvimento sustentável e à circularidade orgânica.

Para garantir a segurança e respeito pelas normas sanitárias, a equipa de Ambiente do Porto reorganizou a distribuição da horta para evitar que grupos de diferentes instituições se cruzassem com outros participantes, garantindo o número máximo de 12 participantes e a distância social necessária.

Neste regresso às atividades na Horta Pedagógica, as sessões incluíram uma componente de enquadramento teórico, sobre o trabalho diário realizado pelos jardineiros e técnicos no local – que nunca parou durante o período em que as crianças e jovens e outros interessados não estiveram presentes, mantendo assim o espaço produtivo e em bom estado.

A sessão mais explicativa decorreu durante uma visita ao espaço da horta, onde os participantes tiveram oportunidade de reconhecer e identificar as diversas culturas. Já numa sessão mais prática, as crianças puderam desenvolver atividades de horticultura através de uma sementeira, da preparação da terra, acompanhando o crescimento e a maturação das plantas e aprendendo sobre técnicas de compostagem caseira e vermicompostagem. Colocar as mãos na terra, sentir as diferentes texturas dos legumes colhidos, alimentar as galinhas e recolher ovos, foram momentos de aprendizagem e de muita alegria.

A Horta Pedagógica do Covelo, criada em 1997, foi pioneira a nível nacional e ainda hoje acolhe milhares de crianças e jovens por ano, para cultivar alimentos em modo biológico e conhecer os ciclos da Natureza. A rede de Centros de Educação Ambiental conta atualmente com cinco equipamentos, que trabalham anualmente com 50 mil pessoas.

Nestes centros desenvolvem-se, diariamente, mais de vinte oficinas que versam a maior parte das temáticas ambientais, de acesso gratuito, bem como um programa especial de oficinas sazonais (disponíveis nos períodos de férias letivas).

Existem duas Hortas Pedagógicas em contínuo funcionamento (Covelo e Núcleo Rural do Parque da Cidade) e desenvolvem-se igualmente atividades para adultos e para famílias.

 

Texto: Porto. / Etc e Tal jornal

Foto: Filipa Brito (Porto.)

 

01set21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.