Menu Fechar

MUMI 2021 – Encontro Profissional das Músicas no Minho reuniu mais de 120 profissionais! Organização faz balanço positivo da iniciativa…

Três dias, dezassete “showcases”, cinco mesas redondas e mais de uma centena de “speedmeetings” para um evento no que se inscreveram mais de 120 profissionais A Eurocidade Tui-Valença congregou uma boa parte das empresas e profissionais de Portugal e da Galiza durante os três dias em que se desenvolveu o MUMI 2021. De 9 a 11 de setembro, o Encontro Profissional das Músicas no Minho reuniu mais de 120 profissionais inscritos que participaram em mesas redondas e reuniões nas que se abordaram as possibilidades de colaboração, a profissionalização artística e a internacionalização de projetos. A organização do MUMI 2021 faz um balanço muito positivo desta primeira feira profissional luso-galaica que responde à necessidade de criar um espaço de encontro entre o sector de ambas as margens do Minho.

Para a organização do encontro, o MUMI constitui um ponto de partida para a recuperação do sector no contexto da pandemia criando um espaço de encontro para construir unha relação estável entre agentes e empresas galegas e portuguesas. As pessoas inscritas participaram ativamente nos speedmeetings que se desenvolveram na área profissional, encontros tão rápidos como intensos que põe em contacto a músicos com programadores e gestores, a profissionais de diferentes pontos geográficos ou a empresas com novos talentos.

Este tipo de encontros conformam a identidade do MUMI 2021 cujo objetivo principal é estabelecer um novo cenário para este tipo de inter-relações e intercâmbios. Os profissionais inscritos tiveram a oportunidade de assistir em mesas redondas que recolheram as incertezas do setor, muitas delas agravadas pelo contexto pandémico. Os direitos dos artistas, a situação atual das salas de concertos fechados há um ano e meio e o seu papel fundamental na promoção artística, o associativismo como estratégia, o papel dos patrocínios culturais e a relação dos festivais com o território foram os temas das palestras que tiveram lugar na quinta, 9, e na sexta, 10 de setembro. Entre as bandas que protagonizaram os showcases dirigidos exclusivamente a profissionais estiveram os portugueses José Valente, Jorge da Rocha e Emmy Curl, e os galegos Oîma, Pálida e Xacobe Martínez Antelo Quinteto.

Para além de toda a programação dirigida ao público profissional, a organização do MUMI 2021 teve claro, desde um primeiro momento, a necessária projeção pública do evento com a inclusão de atividades e concertos para a cidadania em geral.

Familia Caamagno, Magín Blanco e A banda das apertas, O Sonoro Maxín, , Pulpiño Viascón, Silvia Penide, Barry White Gone Wrong, Cassete Pirata, Conjunto!Evite, KÁUSTIKA, TAKATUM e The Guit Kune Do foram as bandas que se apresentaram em espaços como o Teatro Municipal e as ruas de Tui. O falecimento do antigo Presidente da República Jorge Sampaio e a declaração de luto oficial em Portugal, provocou que a atividade aberta prevista para Valença se mudasse para Tui, no sábado 11 de setembro.

A EUROCIDADE APOSTA NO “MUMI”

 O MUMI 2021 foi palco da estreia absoluta da Orquestra Galego-Portuguesa de Liberação, dirigida por Xacobe Martínez Antelo, e que foi o concerto de abertura no Teatro Municipal de Tui. Uma orquestra composta por 16 músicos galegos e portugueses que, à volta da improvisação, deliciou ao público do MUMI que encheu o teatro na noite inaugural. Uma experiência única que simbolizava em cima do palco e através dos instrumentos, a filosofia do Encontro Profissional das Músicas no Minho. Também foi especial o encontro no palco, para o concerto de encerramento, de dois dos grandes nomes da música, considerados embaixadores da cultura galega e portuguesa, como são Uxía e a banda de Terras de Miranda, Galandum Galundaina.

A organização do MUMI, um projeto que vinha a ser pensado há uns anos por um grupo de empresas culturais de Portugal e da Galiza, expressou de maneira especial o seu agradecimento aos concelhos da Eurocidade, Tui-Valença, que através do projeto Unicidade patrocinam o encontro. Ambos concelhos mostraram-se sempre convencidos de que a Eurocidade Tui-Valença, um dos poucos espaços transfronteiriços na Europa de carácter urbano, pela sua necessidade de horizontes comuns, era o território adequado para um projeto como o MUMI. Ambas as instituições entendem que as implicações sociais e económicas da atividade cultural e, mais concretamente, da música, estão gerando bem-estar e progresso na Eurocidade.

A organização do MUMI 2021 concluí que esta primeira edição foi muito positiva, realçando a criação de alianças estratégicas, fundamentais no momento no que vivemos.

 

Texto: Vítor Pinto (Comunicação e Imprensa-Mumi) Etc e Tal jornal

Fotos: Mumi

 

01out21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.