Menu Fechar

O início do que quer que seja

Orlando Esteves

 

Setembro é, para muitos, um mês de enorme exigência pela relação umbilical que mantém com “regressos” ou, quiçá, com novos desafios. Para além disso, é também um momento para novas resoluções, à semelhança daquilo que é vivido no início de cada ano civil ainda que, neste período, com maior foco na componente profissional.

Deste modo, o último mês serviu para identificar as metas e delinear a melhor estratégia para chegar às mesmas com sucesso. Assim, foram, também, dias de entusiasmo, sentimento indissociável da motivação que é, seguramente, crucial na abordagem ao dia a dia.

À semelhança daquilo que costuma acontecer numa alucinante corrida de Fórmula 1, cada um de nós tomou a sua posição e, no momento certo, ligámos os motores para, perante as sinaléticas verdes, cor da esperança, darmos início à nossa, e apenas nossa, corrida.

Porém, o mês nove não deixa de ser a fase na qual os motores ainda estão frios e que, como total, necessitam de ser geridos até atingir a temperatura ideal, não esquecendo que também os pneus não atingiram os níveis mais adequados.

A vida está repleta de inícios, sejam eles “começos” ou recomeços” e, embora a melancolia de uma rotina mecanizada e desgastante seja uma ameaça pela sensação de conforto que gera, provocada pela previsibilidade que tem, é necessário preservar aquela ansiedade saudável do “primeiro dia” que suscita em nós a vontade de enfrentar qualquer obstáculo e… vencer!

A última palavra do parágrafo anterior tem alguns sinónimos: ganhar, triunfar, conquistar, entre outros. Como já foi referido, sabemos, efetivamente, que todas têm o mesmo significado e, indiscutivelmente, semelhante beleza. Porém, a essência deste vocábulo estará no impacto que ele tem, sendo o desporto e, em particular, o futebol um exemplo bem evidente do que acabamos de afirmar.

As últimas semanas foram marcadas pelo início de todas as competições da época desportiva 2021/2022, tendo cada emblema arrancado rumo à respetiva meta que, como sabemos, por vezes, é redefinida com base nos indicadores que são dados nos primeiros “grandes prémios” da temporada.

Por esta altura, os motores ainda não tiveram a oportunidade de atingir as temperaturas perfeitas, mas a luta pela dianteira das várias competições já é uma realidade. Na verdade, cada milésima de segundo conta ou, no que ao futebol diz respeito, será mais adequado afirmar que até meio ponto faria diferença nas contas finais por isso, nada como dar início a uma conquista, começando… lá está, pelo início.

Antes de analisar os primeiros quilómetros desta corrida que durará meses, será pertinente partilhar a localização dos conjuntos que analisaremos daqui em diante para que, ao longo dos próximos meses, não nos percamos.

Como no ano anterior, todas as viagens passarão pelos clubes que estão filiados na Associação de Futebol do Porto e que, na presente época, competem a nível nacional.

LIGA PORTUGAL BWIN

No patamar mais elevado do futebol Português, teremos a oportunidade de ver competir o Futebol Clube do Porto, o Boavista Futebol Clube e, por fim, o Futebol Clube Paços de Ferreira.

FC Porto
Resultados agosto e setembro

FC Porto 2-0 B SAD (Liga Portugal Bwin)
Famalicão 1-2 FC Porto (Liga Portugal Bwin)
Marítimo 1-1 FC Porto (Liga Portugal Bwin)
FC Porto 3-0 Arouca (Liga Portugal Bwin)
Sporting 1-1 FC Porto (Liga Portugal Bwin)
Atlético Madrid 1-1 FCPorto (Liga dos Campeões)
FC Porto 5-0 Moreirense (Liga Portugal Bwin)

Nesta fase embrionária da temporada, o clube mantém as suas ambições intactas, embora já tenha perdido pontos em duas das seis jornadas disputadas. Ainda assim, deve ser tido em consideração que um dos dois empates obtidos foi em Alvalade, casa do atual campeão nacional, ocupando a segunda posição, a quatro pontos do líder.

Na Europa, os dragões estão inseridos num grupo com adversários de enorme valia, o que nos permitirá assistir a desafios extremamente competitivos e nos quais o emblema português terá, certamente, uma importante palavra a dizer. Para já, registamos um ponto conquistado em casa do campeão espanhol, sendo um ótimo indício.

Boavista

Marítimo 0-1 Boavista (Allianz Cup)
Boavista 2-0 Portimonense (Allianz Cup)
Gil Vicente 3-0 Boavista (Liga Portugal Bwin)
Boavista 3-0 Paços Ferreira (Liga Portugal Bwin)
Boavista 2-0 Santa Clara (Liga Portugal Bwin)
Vizela 1-1 Boavista (Liga Portugal Bwin)
Boavista 1-1 Portimonense (Liga Portugal Bwin)
Benfica 3-1 Boavista (Liga Portugal Bwin)
Paços Ferreira 1-2 Boavista (Allianz Cup)

No Bessa, as primeiras semanas trouxeram algumas incógnitas, mas a certeza de que o Boavista será um clube que animará todas as competições nacionais. Até agora, é imperativo registar o excelente desempenho na Allianz Cup (Taça da Liga), tendo conseguido, numa primeira fase, a qualificação para a fase de grupos e, recentemente, um importante triunfo em Paços de Ferreira, o que garante a liderança num grupo onde também está o Braga, finalista nas últimas duas edições.

No campeonato, é um exemplo de equilíbrio: duas vitórias, dois empates, duas derrotas e oito golos marcados e sofridos, sendo importante reiterar que alguns destes números foram conseguidos numa fase em que existiam indefinições na formação do plantel.

Paços Ferreira

Paços Ferreira 1-1 Gil Vicente AP (Allianz Cup)
Paços Ferreira 4-0 Larne (Liga Conferência)
Paços Ferreira 2-0 Famalicão (Liga Portugal Bwin)
Larne 1-0 Paços Ferreira (Liga Conferência)
Boavista 3-0 Paços Ferreira (Liga Portugal Bwin)
Paços Ferreira 1-0 Tottenham (Liga Conferência)
Paços Ferreira 1-3 Estoril (Liga Portugal Bwin)
Tottenham 3-0 Paços Ferreira (Liga Conferência)
Portimonense 0-1 Paços Ferreira (Liga Portugal Bwin)
Paços Ferreira 0-0 Braga (Liga Portugal Bwin)
Vizela 1-1 Paços Ferreira (Liga Portugal Bwin)
Paços Ferreira 1-2 Boavista (Allianz Cup)

Pela Capital do Móvel, muito tem acontecido, sendo que o resultado é uma prestação meritória na competição europeia em que esteve inserido e uma posição a meio da tabela, consequência de alguma regularidade nos números apresentados, estando as seis jornadas distribuídas de forma idêntica pelos três resultados possíveis.

Neste novo formato da Allianz Cup, uma derrota na fase de grupos limita as ambições de qualquer equipa pelo que, o resultado frente ao Boavista hipoteca, provavelmente, a possibilidade de marcar presença na ronda seguinte.

Em suma, será extremamente difícil repetir os números da época transata e, acreditamos, ainda mais complicado será igualar a beleza do futebol apresentado com assinatura de um treinador que, por esta altura, já não oriente esta equipa. Ainda assim, existem condições para que o emblema de Paços de Ferreira faça uma época de qualidade.

LIGA PORTUGAL 2 SABSEG

No segundo escalão do futebol português, teremos em competição o Rio Ave Futebol Clube, o Futebol Clube Penafiel, o Leixões Sport Club, o Clube Desportivo Trofense e, por fim, o Varzim Sport Club.

Rio Ave

Varzim 1-1 Rio Ave AP (Allianz Cup)
Arouca 0-1 Rio Ave (Allianz Cup)
Rio Ave 5-1 Académica (Liga Portugal SABSEG)
Farense 1-1 Rio Ave (Liga Portugal SABSEG)
Varzim 0-3 Rio Ave (Liga Portugal SABSEG)
Rio Ave 2-1 Leixões (Liga Portugal SABSEG)
Estrela da Amadora 2-5 Rio Ave (Liga Portugal SABSEG)
Rio Ave 0-4 Feirense (Liga Portugal SABSEG)
Rio Ave 2-2 Santa Clara (Allianz Cup)

Há um ano, o Rio Ave disputou uma eliminatória muito equilibrada com o Milan que, esta época, será adversário do Porto na Liga dos Campeões. Atualmente, ocupa a segunda posição da Liga Portugal SABSEG, tendo tido um início positivo que foi, contudo, manchado por uma derrota pesada frente ao líder da competição. Para além disso, deve ser considerada a presença na fase de grupos da Allianz Cup, depois de eliminar o rival Varzim e o Arouca, um velho conhecido que, no final da época passada, foi o adversário na disputa da última vaga no primeiro escalão.

É inquestionável que, há um ano, poucos acreditariam que o Rio Ave viveria neste contexto porém, também é a prova de que, no futebol, nenhum clube tem lugar garantido pelo que fez no passado.

Esta será, certamente, uma ótima oportunidade para repensar, reestruturar, nunca descurando a ambição de regressar à Liga Portugal Bwin.

Penafiel

Penafiel 1-1 Moreirense AP (Allianz Cup)
Estrela da Amadora 0-1 Penafiel (Allianz Cup)
Vilafranquense 0-1 Penafiel (Liga Portugal SABSEG)
Penafiel 0-1 Benfica B (Liga Portugal SABSEG)
Penafiel 1-0 Casa Pia (Liga Portugal SABSEG)
Trofense 2-1 Penafiel (Liga Portugal SABSEG)
Penafiel 1-0 Nacional (Liga Portugal SABSEG)
Covilhã 0-0 Penafiel (Liga Portugal SABSEG)
Famalicão 5-0 Penafiel (Allianz Cup)

O início foi prometedor e, neste momento, a quarta posição é um dos indicadores de que existe potencial para disputar os primeiros lugares de uma competição que, como sabemos, é muito competitiva.

Na Allianz Cup, os durienses conseguiram alcançar a fase de grupos, tendo eliminado o Moreirense, clube da Liga Portugal Bwin, mas foram goleados em Famalicão, reduzindo as suas possibilidades de disputar a competição em Leiria frente aos vencedores dos restantes grupos.

Leixões

Vitória SC 4-1 Leixões (Allianz Cup)
Leixões 3-1 Farense (Liga Portugal SABSEG)
Chaves 1-1 Leixões (Liga Portugal SABSEG)
Leixões 2-1 Académica (Liga Portugal SABSEG)
Rio Ave 2-1 Leixões (Liga Portugal SABSEG)
Leixões 1-1 Varzim (Liga Portugal SABSEG)
Leixões 1-4 Académico Viseu (Liga Portugal SABSEG)

Por esta altura, ainda não é fácil definir o que poderá conseguir o Leixões na presente época desportiva, devido à pouca consistência evidenciada.

Se, por um lado, até começou bem a época frente a um adversário que tinha acabado de ser despromovido do primeiro escalão, a verdade é que não ganha há três jogos, tendo sido o último um resultado com números difíceis de aceitar.

Trofense

Trofense 0-3 Covilhã (Allianz Cup)
Porto B 2-2 Trofense (Liga Portugal SABSEG)
Trofense 0-0 Estrela da Amadora (Liga Portugal SABSEG)
Benfica B 2-1 Trofense (Liga Portugal SABSEG)
Trofense 2-1 Penafiel (Liga Portugal SABSEG)
Trofense 0-0 Casa Pia (Liga Portugal SABSEG)
Mafra 0-0 Trofense (Liga Portugal SABSEG)

Depois da promoção às ligas profissionais, o Trofense tem tido algumas dificuldades para somar vitórias no entanto, também é verdade que é uma equipa difícil de derrotar.

Naturalmente, é imperativo somar triunfos para subir na tabela ainda que, para já, os resultados obtidos permitam ocupar o décimo terceiro posto que, ainda assim, está à mercê dos emblemas que ocupam os lugares de despromoção.

Varzim

Varzim 1-1 Rio Ave AP (Allianz Cup)
Varzim 2-2 Chaves (Liga Portugal SABSEG)
Académica 1-1 Varzim (Liga Portugal SABSEG)
Varzim 0-3 Rio Ave (Liga Portugal SABSEG)
Nacional 2-1 Varzim (Liga Portugal SABSEG)
Leixões 1-1 Varzim (Liga Portugal SABSEG)
Varzim 3-1 Estrela da Amadora (Liga Portugal SABSEG)

Depois de um início de época extremamente complicado para o clube da Póvoa de Varzim, o último desafio representou a primeira vitória e, por consequência, alguma tranquilidade para os varzinistas.

Devido ao facto de as equipas ainda não terem estabelecido margens pontuais consistentes entre si, o décimo quarto lugar deve apenas ser encarado como um aviso para as a dificuldade que têm existido na tentativa de somar triunfos.

LIGA 3

A novidade no quadro competitivo do futebol português para a nova época reside na Liga 3, competição que tem tido muito sucesso nesta fase introdutória e que conta com o Futebol Club de Felgueiras e com o Clube Futebol Canelas para a valorizarem.

Felgueiras

Sanjoanense 0-1 Felgueiras (Liga 3)
Felgueiras 1-0 Anadia (Liga 3)
São João Ver 1-1 Felgueiras (Liga 3)
Felgueiras 3-0 Câmara de Lobos (Taça de Portugal)
Felgueiras 3-1 Fafe (Liga 3)

A equipa treinada por Bruno China tem tido, até ao momento, um percurso quase perfeito, empatando apenas um jogo desde o início da temporada.

Por ser assim, num contexto competitivo extremamente equilibrado, o Felgueiras lidera, isolado, a zona norte da Liga 3 e vai sendo, nesta fase, um dos protagonistas da competição.

Canelas

Anadia 1-1 Canelas (Liga 3)
Canelas 1-5 São João Ver (Liga 3)
Fafe 1-0 Canelas (Liga 3)
Canelas 12-0 Régua (Taça de Portugal)
Canelas 2-2 Braga B (Liga 3)

Nos cinco jogos realizados até ao momento, o Canelas venceu apenas um e, sejamos justos, de forma estrondosa. Ainda assim, é evidente que o percurso feito até então na Liga 3 gera preocupação.

O campeonato será muito competitivo e, como tal, qualquer jogo será de resultado imprevisível, sendo esta realidade uma oportunidade para o emblema de Vila Nova de Gaia inverter a situação em que se encontra.

CAMPEONATO DE PORTUGAL – SÉRIE B

 O Campeonato de Portugal continua a estar divido em várias séries e, no que diz respeito aos emblemas filiados na AF Porto, a maioria deles disputará a Série B, nomeadamente o União Sport Clube Paredes, o Futebol Clube Tirsense, o Amarante Futebol Clube, a Associação Recreativa de São Martinho e o Atlético Clube de Vila Meã.

Paredes

Paredes 2-0 Santa Marta Penaguião (Campeonato de Portugal)
Pedroso 0-2 Paredes (Taça de Portugal)
Tirsense 0-0 Paredes (Campeonato de Portugal)

Ainda que com poucos jogos realizados, o Paredes teve um início de época positivo, permanecendo também na Taça de Portugal, sendo esta uma boa oportunidade para defrontar adversários de outros patamares competitivos.

Tirsense

Vila Meã 0-1 Tirsense (Campeonato de Portugal)
Vila Real 1-1 Tirsense AP (Taça de Portugal)
Tirsense 0-0 Paredes (Campeonato de Portugal)

Para o Tirsense, somente há a lamentar a eliminação na Taça de Portugal contudo, no campeonato, o início foi positivo, tendo vencido uma partida no reduto do adversário, o Vila Meã.

Amarante

Amarante 3-3 Vila Real (Campeonato de Portugal)
Vila Meã 3-3 Amarante AP (Taça de Portugal)
Macedo Cavaleiros 0-1 Amarante (Campeonato de Portugal)

O início de época do Amarante foi positivo contudo, ficará sempre a desilusão de ter sido eliminado da Taça de Portugal na 1.ª eliminatória.

São Martinho

Berço 0-0 São Martinho (Campeonato de Portugal)
Machico 0-5 São Martinho (Taça de Portugal)
São Martinho 1-0 Vila Meã (Campeonato de Portugal)

O São Martinho começou bem a temporada, nomeadamente na Taça de Portugal, com a possibilidade de avançar na competição e, quem sabe, encontrar um adversário de um contexto competitivo mais alto.

Vila Meã

Vila Meã 0-1 Tirsense (Campeonato de Portugal)
Vila Meã 3-3 Amarante AP (Taça de Portugal)
São Martinho 1-0 Vila Meã (Campeonato de Portugal)

Início de campeonato muito difícil para um clube que, na época passada, disputava o campeonato distrital.

Porém, a vitória na Taça de Portugal frente ao Amarante deve servir de motivação, já que a Prova Rainha do futebol português é sempre um espaço onde todos querem estar.

CAMPEONATO DE PORTUGAL – SÉRIE C

Na Série C, estão clubes que, na época passada, deram que falar pela qualidade apresentada ainda que, por diferentes motivos, não tenham sido promovidos à Liga 3. Para além do Leça Futebol Clube, jogará esta série o Sport Comércio e Salgueiros, o Gondomar Sport Clube e o Valadares Gaia Futebol Clube.

Leça

Espinho 1-2 Leça (Campeonato de Portugal)
Leça 1-0 Lusitânia Lourosa (Taça de Portugal)
Leça 1-0 Alvarenga (Campeonato de Portugal)

Seria difícil começar melhor já que, até ao momento, o Leça venceu todos os desafios que disputou, sendo um deles frente a um adversário de um patamar competitivo superior.

Em suma, lidera a Série C do Campeonato de Portugal e jogará a 2.ª eliminatória da Taça de Portugal.

Salgueiros

Ferreira de Aves 0-1 Salgueiros (Campeonato de Portugal)
Gondomar 2-3 Salgueiros (Taça de Portugal)
Salgueiros 1-0 União (Campeonato de Portugal)

Para o Salgueiros, a época também começou da melhor forma.

No campeonato somou os três pontos nas duas jornadas disputadas e, no que diz respeito à Taça de Portugal, foi vencer a Gondomar num jogo épico.

Gondomar

União 0-0 Gondomar (Campeonato de Portugal)
Gondomar 2-3 Salgueiros (Taça de Portugal)
Gondomar 5-0 Gouveia (Campeonato de Portugal)

Apesar da vitória contundente no último jogo realizado, a época não começou bem para o grupo orientado por Domingos Barros.

Mais que o empate em Coimbra que, ao longo da competição, poderá nem ter “peso”, a derrota frente ao Salgueiros terá sido mais impactante pelo simples facto de colocar o conjunto gondomarense fora da Taça de Portugal.

Valadares Gaia

Alvarenga 1-0 Valadares Gaia (Campeonato de Portugal)
Valadares Gaia 4-1 Ferreira de Aves (Campeonato de Portugal)

Os canários sofreram uma derrota no primeiro jogo da temporada, mas tiveram a capacidade de recuperar e conquistar uma vitória com números interessantes perante os seus adeptos.

Para já, pouco haverá a dizer sobre o conjunto de Gaia, mas estaremos atentos.

.

Perante os vários cenários apresentados, estamos perante uma temporada com muito potencial para ser rica em emoções que, esperemos, possam ser vividas nas bancadas, já que seria sinal de que o país continuaria a evoluir positivamente face ao contexto pandémico em que vivemos.

Que seja uma temporada repleta de golos, belas jogadas e festa nas bancadas.

Que seja uma época cheia de alegrias para todos!

 

Fotos: pesquisa Web

 

01out21

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.