Menu Fechar

Viajar na “Ryanair” é o cabo dos trabalhos…

Ao comprar viagens de avião na companhia aérea Ryanair pense duas vezes, porque essa é uma tarefa complicada e dá uma enorme trabalheira, além de dores de cabeça. E muitas das vezes sai mais caro que viajar numa companhia de bandeira.

Tudo deveria ser como nos informam no site da referida companhia, quando recebemos a confirmação da reserva.

O check-in abre 72 a 48 horas antes do embarque”, o que não é verdade! Se conseguirmos 24 horas antes é uma sorte.

E quem não tem email, não sabe ler Inglês, não tem computador, ou não tem tempo de estar horas no computador para que lhe seja atribuído um lugar de confirmação?

Recebemos emails atrás de emails sempre com a mesma informação, e sempre de uma forma ameaçadora

Se não preencher a tempo e horas alguns documentos que estão no  site da Ryanair, acredite que fica mesmo em terra.

A trabalheira que dá fazer um chek-in online, faz com que percamos algumas horas. O site está em inglês, e se telefonar para o número, do Reino Unido, 0044, a pedir ajuda, é demorado e não falam Português. E está, entretanto, a pagar uma chamada internacional.

Se não preencher todos estes papeis tem de pagar €100, cem euros, se quiser continuar a sua viagem.

Já no aeroporto, o pessoal desta companhia aérea persegue tudo e todos, parecem os policias e ladrões por causa das malas.

Se não comprou o bilhete prioritário, tem de pagar uma pequena mala de cabine, onde tem um custo aproximadamente de 40 a 50 euros, “fatura” só de ida, já de ida e volta, mais escalas, as coisas ficam mais caras nesta que era previsível ser uma viagem low cost. Uma viagem de 140 euros, na Ryanair, ficar-lhe-á por cerca de 300.

Será que compensa viajar assim com todos estes incómodos?

 

Vítor Lagarto

(Lisboa)

 

Foto: pesquisa Web

 

01nov21

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.