Menu Fechar

CPCJ de Ovar envolveu (de forma criativa) várias instituições da comunidade local em atividades que assinalaram Direitos das Crianças

A CPCJ de Ovar mais uma vez correspondeu com o envolvimento da comunidade local à campanha nacional da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ) para assinalar o Dia Europeu da Proteção das Crianças Contra a Exploração Sexual e o Abuso Sexual (18 de novembro), e o 32.º Aniversário da Convenção dos Direitos da Criança (20 de novembro), que anualmente resultam num vasto programa de eventos e iniciativas a nível nacional, que contou ainda com a temática central do Dia Europeu “Tornar o círculo de confiança verdadeiramente seguro para as crianças”.

 

José Lopes

(texto)

 

Assim e no âmbito do seu plano anual de atividades, a CPCJ de Ovar adaptou à realidade local o conjunto de orientações da CNPDPCJ, envolvendo de forma bastante criativa a comunidade local, através das mais diversificadas formas e meios de participação das instituições (IPSS e escolas dos vários ciclos de ensino), que incluiu a produção de vídeos.

O resultado final de tão significativa e entusiástica participação das atividades desenvolvidas junto das crianças, culminou numa extraordinária “onda” colorida de muita imaginação e sensibilização, partilhada nas redes sociais, que invadiu os ambientes escolares das crianças, edifícios e via pública, como praças e jardins, em que se destacaram as exposições de múltiplos trabalhos bem representativos no Centro Comercial VIDA e na Praça da República, que incluiu a decoração da fachada do edifício da Câmara Municipal de Ovar.

Para assinalar a Convenção sobre os Direitos da Criança, em simultaneamente com o Dia Europeu da Proteção das Crianças contra a Exploração e o Abuso Sexual, o já habitual “Estendal dos Direitos” foi uma das atividades desenvolvidas por várias instituições, como meio junto da comunidade, de alertar e sensibilizar para os principais pilares dos direitos das crianças como interesse superior da criança, nomeadamente a não discriminação, a sobrevivência e desenvolvimento, bem como a opinião da criança. Trabalhos que foram elaborados com base na exploração de temas como “Alicerçar sonhos, construir sorrisos!” ou “Como seria o mundo, se as crianças fossem ouvidas?”, porque repetem várias das mensagens, “Sou criança, tenho direitos”.

Foram muitas as demonstrações de disponibilidade por parte das várias comunidades escolares e IPSS, em que se destacaram os agrupamentos de escolas Ovar (AEO e AEO Sul), que corresponderam ao repto lançado pela CPCJ de Ovar, através dos igualmente imaginativos trabalhos apresentados, recriando o próprio símbolo gráfico da comemoração, com base na flor, através de momentos de encenação em recreios de escolas, sobre “For humana”, com a participação das crianças, tendo sempre como tema nacional “Tornar o Círculo de Confiança Verdadeiramente Seguro para as Crianças”, que incluiu ainda no programa promovido pela CPCJ de Ovar, presidida pela enfermeira Nanci Batista, uma Palestra no dia 18, “Abuso Sexual de Menores será o meu Círculo de Confiança?” que teve como oradora Catarina Ribeiro.

 

Fotos: CPCJ de Ovar/Facebook

 

01dez21

 

 

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.