Menu Fechar

Coração de D. Pedro vai ser temporariamente trasladado para o Brasil

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, anunciou, hoje (22jun22), em conferência de imprensa, que deu autorização à “trasladação temporária” do coração de D. Pedro para o Brasil, no âmbito das comemorações do bicentenário da independência deste país, após ter tido conhecimento do parecer favorável do Instituto de Medicina Legal do Porto.

“É com enorme honra que anuncio que autorizo que o coração de D. Pedro IV, de Portugal, e I Imperador do Brasil, seja trasladado para o Brasil, em datas a acertar entre o meu gabinete e o Palácio Itamaraty. Sendo que esta autorização, e por minha decisão, será ainda assim validada pelo Executivo Municipal”, afirmou o presidente da Câmara do Porto, que estava acompanhado do presidente da Assembleia Municipal, Sebastião Feyo de Azevedo, e da provedora da venerável Irmandade da Lapa, Maria Manuela Rebelo.

Para esta decisão foi importante a peritagem que o Instituto de Medicina Legal (IML) do Porto realizou, após surgirem algumas preocupações quanto à vulnerabilidade da trasladação (uma relíquia com 187 anos). “Estas preocupações foram por mim ouvidas”, afirmou Rui Moreira, que revelou ter contatado também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o reitor da Universidade do Porto, António Sousa Pereira, sobre este assunto.

“O relatório de perícia ainda não está totalmente concluído, mas já nos foi assegurado que o coração [de D. Pedro IV] poderá ser trasladado temporariamente para o Brasil, mediante a exigência de um transporte em ambiente pressurizado”, acrescentou o autarca portuense, que compareceu com a caixa onde está a chave que abre o cofre onde está o coração do antigo rei.

Para esta operação, o Instituto de Medicina Legal do Porto constituiu uma equipa cinco peritos (das áreas da anatomia, medicina legal, genética e biologia forense) que realizou um exame de mais de cinco horas, no passado dia 31 de maio. Uma equipa que, sob a direção do instituto nacional, reuniu especialistas, docentes e investigadores das duas escolas de medicina do Porto: Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar.

“Serei eu mesmo a garantir e a acompanhar o transporte deste importante tesouro da cidade, bem como irei assegurar que o vaso onde se encontra o coração do imperador do Brasil seja devidamente selado, bem como com um conjunto de garantias legais que terão de ser apresentadas ao Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal, pois será exigido um compromisso de estado entre os dois países irmãos”, sublinhou Rui Moreira, frisando que a data deverá ainda ser acertada com o governo brasileiro.

Contudo, o Estado Brasileiro já deu todas as garantias para a trasladação, que ficará a carga das FAB Força Aérea Brasileira. As comemorações do bicentenário da independência deste país vão decorrer durante o mês de setembro e contarão também com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no dia 8 do referido mês.

 O Porto vai também associar-se às celebrações dos 200 anos de independência do Brasil, organizando uma exposição sobre a enorme presença de D. Pedro nesta cidade, intitulada “Pedro, a Independência do Brasil e o Porto” e que vai ser comissariada pelas professoras Conceição Meireles Pereira e Amélia Polónia. Um concerto, em setembro, no renovado órgão da Igreja da Lapa e um conjunto de publicações, conferências e visitas farão parte da programação onde D. Pedro, o Porto e o Brasil serão sempre o mote.

 

Texto: Paulo Alexandre Neves (Porto.) / Etc. e Tal

Fotos: Filipa Brito (Porto.)

 

22jun22

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.