Menu Fechar

Escolas de Santo Tirso e da Póvoa de Varzim ficam em primeiro lugar no Prémio “Escola Energy Up”

O Instituto Nun’Alvres, de Santo Tirso, e a Escola Básica de Aver-o-Mar, na Póvoa de Varzim, foram duas das vencedoras da edição deste ano do Prémio Escola Energy Up, a competição da fundação Galp que anualmente distingue os projetos escolares que mais se destacam na promoção de consumos energéticos eficientes e na área da mobilidade sustentável.

A escola de Santo Tirso ficou em primeiro lugar na categoria de ensino secundário ou profissional, enquanto a escola da Póvoa de Varzim foi distinguida com o primeiro lugar na categoria de primeiro ciclo. Ambas receberam prémios de 1.000 euros para o financiamento dos respetivos projetos em tickets de educação.

Os prémios foram entregues no passado dia dois de junho, numa cerimónia que decorreu no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, e que contou com a presença de quase uma centena de crianças e jovens das escolas finalistas do ensino básico e secundário de Paredes, Castelo Branco, Sintra, Guimarães, Amadora, Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso, Póvoa do Varzim, Torres Vedras e Lisboa.

A Escola 2/3 D. Francisco Manuel de Melo, da Amadora, foi a grande vencedora da edição deste ano do Prémio Escola Energy Up, ao arrecadar o Grande Prémio, que lhe dá o direito à instalação de painéis solares da Galp Solar num valor até 20 mil euros. Este prémio foi atribuído ao projeto multidisciplinar “INOV D” – desenvolvido desde 2005 por várias turmas e professores – pelo seu percurso de promoção da inovação e empreendedorismo em temáticas de energia. Entre outras iniciativas, incentivou a construção de protótipos, como carros e fornos solares, e desafiou os alunos a simular uma empresa para o ano 2050, com recurso a ferramentas como o design thinking.

Além do Grande Prémio, foram também distinguidas com prémios monetários escolas em cada nível de ensino, pelo júri composto por representantes da Quercus, APA, ADENE, DGEG, DGE, Galp Solar e do “media partner” Dinheiro Vivo.

Na categoria do primeiro ciclo, a Escola Básica de Aver-o-Mar, da Póvoa do Varzim, foi a vencedora com o projeto multidisciplinar “Aver-o-Eco”, que mobiliza e sensibiliza a comunidade escolar e envolvente para o tema da mobilidade sustentável. O júri premiou o foco desta escola na Educação e Segurança Rodoviária, nomeadamente pelo aumento do seu parque de bicicletas e pelo incentivo à sua utilização, o que lhe permitiu diminuir as emissões de gases com efeito de estufa.

Na categoria de segundo e terceiro ciclo, o júri atribuiu o primeiro lugar à Escola Cidade de Castelo Branco pelo projeto multidisciplinar “Escola + Amiga do Ambiente“. Focado no uso eficiente da energia, na sensibilização para a redução das deslocações em automóvel particular e na redução do consumo energético e a melhoria da qualidade de vida da população, o projeto promove também o aproveitamento de um reservatório de gás para armazenamento de águas das chuva e utiliza energia fotovoltaica para a bombagem da água para a rega dos jardins e da horta da escola.

Na categoria de ensino secundário ou profissional, o Instituto Nun’Alvres, de Santo Tirso, foi premiado com o projeto multidisciplinar “Luz Verde” que, através da instalação de um dispositivo, regula automaticamente e remotamente a intensidade luminosa de uma sala. O projeto – cujo protótipo está em uso no pavilhão desportivo e numa outra estrutura com sala de aulas – conjuga a entrada de luz solar (através de estores) com a regulação da intensidade da luz elétrica (com lâmpadas reguláveis), resolvendo assim a dificuldade em ajustar uma intensidade luminosa simultaneamente confortável e energeticamente sustentável e eficiente.

Recorde-se que esta foi a segunda edição do Prémio Escola Energy Up, da Fundação Galp. O Grande Prémio” da edição de 2021 foi atribuído ao Agrupamento de Escolas da Gafanha da Nazaré, com o projeto SmartAir, que teve como ideia central a sensibilização para a retoma do uso de bicicletas ou de veículos de tração elétrica. O desenvolvimento do conceito incluiu o diagnóstico às condições de mobilidade na cidade, a realização de campanhas de sensibilização e ações de lóbi para melhoria dos acessos para o uso de meios de locomoção não poluentes.

Desde 2010, a Fundação Galp chegou já com os seus projetos educativos a mais de 2 milhões de alunos e professores, em mais de 17 mil escolas, investindo na educação como base do sucesso para a construção de um futuro melhor. Distingue projetos escolares inovadores, sustentáveis e inspiradores, em linha com o compromisso assumido pela Galp de acelerar os esforços para a transição energética e de mobilizar e capacitar as comunidades neste percurso.

Eis os vencedores da edição de 2022:

Grande PrémioEscola 2/3 D. Francisco Manuel de Melo, Amadora

Primeiro ciclo

1.º lugar – Escola Básica de Aver-o-Mar, Póvoa de Varzim

2.º lugar – Jardim-Escola João de Deus, Torres Vedras

3.º lugar – Jardim-Escola João de Deus, Olivais

Segundo e terceiro ciclo

1.º lugar – Escola Cidade de Castelo Branco

2.º lugar – Escola Básica Professor Agostinho da Silva, Sintra

3.º lugar – Escola Básica e Secundária de Paredes

Ensino secundário ou profissional

1.º lugar – Instituto Nun’Alvres, Santo Tirso

2.º lugar – Escola Secundária Francisco de Holanda, Guimarães

3.º lugar – Escola Profissional Tecnológica do Vale do Ave, Vila Nova de Famalicão

 

Texto e foto: Fundação Galp / Etc. e Tal

 

05jun22

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.