Menu Fechar

Memória de Almeida Garrett merece mais respeito da “Metro do Porto”

As placas de informação, existentes na Estação do Metro de São Bento, no Porto, contêm um erro de palmatória, gritante, há meses ou há anos.

Em vez de Almeida Garrett, com dois tt, em, pelo menos, quatro dessas placas, lê-se Praça Almeida “Garret”, com apenas um t.

Ora, o mal não está só no erro. Pois, é incompreensível o facto desse tremendo erro estar a ser exibido, há muitos meses. Será que ninguém reparou nele?

 

Joaquim Castro

(texto e foto)

 

João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett, mais tarde 1.º Visconde de Almeida Garrett, foi um escritor e dramaturgo romântico, orador, par do reino, ministro e secretário de estado honorário português. Nasceu no Porto, a 4 de fevereiro de 1799, e morreu em Lisboa, a 9 de dezembro de 1854, aos 55 anos. Foi estudante na Universidade de Coimbra, de 1816 a 1821. (Fonte: Wikipédia).

Infelizmente, tenho ouvido, muitas vezes, pronunciar Almeida “Garré”. Neste caso, é que nem um t! Um caso exemplar, é uma canção do saudoso Vitorino Salomé, em que, desde 1984, canta “Leitaria “Garré”, embora na capa do álbum esteja Leitaria Garrett.

Deste modo, apelamos à Metro do Porto, que corrija este erro grosseiro, assim como outros erros que, eventualmente, possam existir.

 

08jun22

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.