Menu Fechar

Campanhã será laboratório vivo para levar transição digital à comunidade

Com o objetivo de contribuir para o aumento da inclusão e da sustentabilidade da zona de Campanhã, o Município do Porto lança um novo projeto de aproximação da tecnologia às pessoas, de forma inclusiva, e proporcionando oportunidades digitais que melhorem a sua qualidade de vida. O ‘CommuniCity’ envolve 12 parceiros de seis países europeus na instalação de soluções inovadoras nas comunidades locais.

O público-alvo são comunidades habitualmente não consideradas nestes temas, respeitando as suas necessidades específicas e fornecendo soluções tecnológicas, digitais, sustentáveis e inovadoras com potencial de fazerem a diferença no seu quotidiano.

Neste sentido, o Porto, através da empresa municipal ‘Domus Social’, desenvolverá o seu trabalho na zona de Campanhã, uma área identificada na estratégia municipal como prioritária no curto/médio prazo. Além do Porto, integram este consórcio cidades na Dinamarca, Holanda, Finlândia, Espanha, Áustria e Bélgica.

O projeto pressupõe a criação de um laboratório vivo onde possam ser experimentadas soluções para o incremento da qualidade de vida destas comunidades e facilitem a sua ligação à cidade.

 Vão ser testadas cerca de 100 soluções inovadoras em parceria com cidades e comunidades locais, bem como com entidades de investigação e da indústria, através de concursos abertos promovidos a nível local e europeu.

O ‘CommuniCity’ assenta num modelo de inovação e experimentação inclusivo e ágil, espoletando um processo de cocriação e envolvendo as comunidades locais nas definições dos desafios.

 O objetivo passa por aprofundar a fronteira da inovação orientada para a comunidade como um todo, de modo que o desenvolvimento e teste de soluções inovadoras sirvam melhor as necessidades da sociedade, com base nos valores europeus de justiça, equidade, inclusão e sustentabilidade.

Estando alinhado com o objetivo da Comissão Europeia de levar a transição digital a todos os cidadãos, o projeto enquadra-se igualmente na estratégia do Município do Porto que já anteriormente havia integrado uma iniciativa semelhante, o ‘SynchroniCity’, focado em criar um mercado global de soluções baseadas na Internet das Coisas (interconexão digital de objetos do quotidiano com a internet), e no qual cidades e empresas desenvolveram, igualmente, serviços digitais orientados para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e das economias locais.

Para o Porto, o ‘SynchroniCity’ traduziu-se no desenvolvimento da aplicação ‘Explore.Porto’ e da plataforma digital da cidade. Em Campanhã, o ‘CommuniCity’ é implementado sob a coordenação da ‘Porto Digital’. Sendo financiado pelo programa Horizonte Europa, terá a duração de 36 meses.

 

Texto: DCP CM Porto / Etc. e Tal

Foto: Filipa Brito (Porto.)

 

17set22

 

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.