Menu Fechar

Inquérito para ações de luta necessárias

Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) reuniu a sua Direção para fazer uma análise da atualidade político-sindical.

Feita essa análise, foi evidente e unânime, a necessidade de encetar um conjunto de protestos para demonstração da insatisfação dos profissionais.

Vai ser comunicado hoje (21set22)) um apelo, repto e convite dirigido a TODOS os polícias, a todos os sindicatos, a todos os que vertem as suas visões nas redes sociais, a todos os que pretendem combater o atual estado da PSP.

Propomos aos POLÍCIAS que colaborem nesta auscultação, neste inquérito para efeitos de agendamento de um protesto que possa demonstrar a nossa posição.

1) Abandonar as instalações policiais nas quais trabalham, colocando-se no exterior das mesmas, em silêncio, como forma de protesto, entre as 13H00 e as 13H30, durante uma semana a definir.

 2) Ter uma atitude pedagógica ao nível rodoviário, durante uma semana a definir.

 3) Ter uma atitude pedagógica ao nível criminal, saindo apenas a chamadas de relevo, durante uma semana a definir. 4) Manifestação a nível nacional, num dia a definir.

 5) Outras formas de luta por os profissionais da PSP considerem válida, que se enquadre no propósito de contestação.

O estado de espírito dos Polícias é de revolta, não só pela realidade que afeta a Instituição e os profissionais, mas pela forma como o ministro da Administração Interna tem branqueado a realidade e ainda, pela forma como pretende resolver os problemas, com promessas irreais e inconsequentes e ainda com uma dose de caridade que envergonha a condição policial.

Face a estas condições, a ASPP/PSP preparou a “Carta aos Polícias” que será enviada ainda hoje, acompanhada com um inquérito/auscultação aos polícias sobre as formas de luta que pretendam realizar.

 Está nas mãos dos polícias essa ação…

 

Associação Sindical dos Profissionais da Polícia

 

21set22

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.