Menu Fechar

Bondade é o melhor ‘Feng Shui’

Weihua Tang

 

Feng Shui é uma antiga prática chinesa que envolve arte, técnica e sabedoria. A ideia central do Feng Shui é aproveitar a “energia”, conhecida como “QI”, para coordenar o Homem com a Natureza.

Esta técnica milenar chinesa, domina uma “força invisível” para equilibrar a energia vital do ambiente. 

Literalmente, a palavra ‘Feng’ é ‘Vento’ e ‘Shui’ é ‘Água’, ou melhor dizendo, Feng Shui demonstra duas manifestações da natureza essenciais para todo o ser humano.

De facto, Feng Shui não é uma novidade para os ocidentais. Aliás, muitas pessoas sabem apenas o significado simbólico. Por exemplo, Feng Shui é feito por meio da decoração, do design de interiores, da disposição dos móveis, do uso de cores, da aplicação de materiais, etc.. Contudo, Feng Shui tem uma conotação profunda e ampla que pouca gente conhece…

Sendo eu uma “chinesa de gema”, achava que tinha conhecimento suficiente para entender bem o Feng Shui. Todavia, comecei a mudar a minha “compreensão superficial”, após ter lido o seguinte acontecimento. 

Um certo dia, um homem rico foi buscar um “mestre” para ver o Feng Shui depois de ter construído a sua moradia. No caminho, muitos carros tentaram ultrapassá-lo, mas ele com a maior tolerância, deixava-os sempre ir primeiro. Antes de chegar a um beco, ele começou a abrandar a velocidade.

De repente, ele reparou que um miúdo estava a correr na direção do beco. Este senhor travou o carro e esperou ao lado. Uns minutos depois, mais um miúdo correu para fora. Quando chegaram à porta da moradia, de imediato, muitos pássaros começaram a voar, enquanto saíam do carro. 

O senhor pediu desculpa ao “mestre” e disse assim: 

– “Por favor, aguarde à porta um minuto”. 

– “Que foi?! O que aconteceu?!” – perguntou o mestre, surpreendido. Sorridente, o senhor respondeu:

– “Tenho uma árvore de frutas. Acho que os miúdos estão a tirá-las. Se eu entrar agora, as crianças poderão apanhar um susto e, porventura, irão cair da árvore.”

Enquanto ouvia as palavras, o mestre virou-se e despediu-se, dizendo: 

– “Já não é preciso ver a sua casa. Uma pessoa tão gentil, tão generosa e tão bondosa, tal como o senhor, vai ter sempre o melhor Feng Shui, esteja onde estiver”.

Li e reli várias vezes esta história e cada vez fiquei mais convencida pela nova interpretação do Feng Shui. Afinal, o nosso melhor Feng Shui existe na nossa vida, no dia a dia e permanece na nossa consciência, enraizado no fundo da nossa alma…Não acreditam?! 

Citando um provérbio de Mark Twain : “Bondade é a linguagem que os surdos podem ouvir e os cegos podem ver”! 

E os vossos Feng Shui, meus caros leitores?!

 

 

01out22

 

Partilhe:

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.