Menu Fechar

Inteligência artificial: 7 exemplos do dia a dia

O avanço da tecnologia trouxe inúmeras inovações a muitos setores da sociedade. Atualmente muitas são as áreas que experimentam a transformação digital. Da agricultura até as instituições públicas, os avanços vieram com toda a força para melhorar produtos e serviços.

Por outro lado, esta chamada transformação digital também ocorre, exatamente pelo tipo de tecnologia utilizada e desenvolvida. Enquanto o blockchain torna processos financeiros mais rápidos e seguros, a inteligência artificial permite desenvolver algoritmos e softwares que se adaptam e moldam consoante o comportamento dos utilizadores.

E é sobre inteligência artificial que recai este artigo. Ao longo da leitura estão sete exemplos de como esta tecnologia inteligente está presente no nosso dia a dia e torna as tarefas, profissionais ou pessoais, muito mais intuitivas.

1.  Assistentes inteligentes virtuais

Assistentes como Google Home, Alexa ou Siri, são dos maiores exemplos de como é possível “falar” com máquinas. São exemplos de dispositivos que utilizam processamento em linguagem natural para interpretar o que lhes é comunicado e assim responder às necessidades humanas.

No que toca ao dia a dia, não é por acaso que são dos dispositivos inteligentes mais procurados do mercado, pois possibilitam a criação de uma rede em casa, ligando todos os equipamentos com conetividade Wi-Fi.

2.  Chatbots

Por norma, quem navega na Internet à procura de um produto ou serviço, quando tem dúvidas, deseja respostas rápidas ou então informações úteis.

Neste sentido, face à necessidade de interação imediata e para não perder o cliente, a maioria dos negócios, com venda online, desenvolveram assistentes para responder aos utilizadores.

Estes assistentes são nada mais nada menos que chatbots, que podem ser colocadas questões relacionadas com produtos ou serviços, que estão programados para analisar cada resposta e, segundo algoritmos, responder o mais próximo da intenção do utilizador. Por outro lado, também existe outro tipo de chatbots que têm um guião pré-programado e encaminham a conversa consoante as respostas dadas.

Não dispensando a resposta humana, é uma forma de capitalizar respostas e aproveitar futuras vendas.

3.  Jogos de cartas e tabuleiro

Por outro lado, isto também se aplica a áreas de entretenimento online como os jogos de cartas e tabuleiro. Especialmente em duas áreas: casino e xadrez.

No caso dos casinos, com a passagem para o digital, este setor criou condições para entender comportamentos de utilizadores e lidar com situações de informação incompleta. Para ajudar neste caso, foi então implementada a Inteligência Artificial em plataformas especializadas para desenvolver a competitividade e justiça das diferentes modalidades de casino. Uma das que ganhou com novos algoritmos foi o blackjack, que com este upgrade viu as suas três variantes online tornarem-se mais dinâmicas e atrativas para os utilizadores.

Já o xadrez, também ganhou um novo fôlego com esta migração digital. Começaram a surgir, tal como no casino, plataformas especializadas, que permitem aos utilizadores entrarem em confronto com bots virtuais em partidas, onde a estratégia e as jogadas precisam de ser perfeitas.

 

Photo by henry perks on Unsplash

4.  Sistema de navegação automóvel

Outro exemplo de inteligência artificial que usamos diariamente, e que desempenha um papel fundamental no setor automóvel, são as aplicações que otimizam e ajudam em situações de trânsito.

Aplicações como Google Maps, Waze ou, até mesmo, os programas nativos de cada marca automóvel oferecem-nos as melhores alternativas para fazer viagens com base na comparação de uma multiplicidade de dados, desde dados geográficos a dados relativos à situação atual do veículo.

Estas aplicações ajudam, por exemplo, com condições meteorológicas, acidentes, obras ou até mesmo congestionamentos de trânsito.

5.  Serviços de streaming on demand

Aplicações como Netflix, Amazon Prime, Disney ou Spotify, além de todo um catálogo de conteúdos diversos e adaptado à realidade de cada país, têm também um sistema baseado em algoritmos de análise que ajuda a entender o que deseja o utilizador ver ou ouvir.

São algoritmos baseados em machine learning que, consoante os conteúdos assistidos e os tempos médios de visualização, criam sugestões na mesma linha de pensamento.

No fundo, adaptam-se a cada visualização de série, filme ou playlist ouvida, mostrando também que, a atenção que estes serviços procuram ter quando referem nas suas vantagens, “conteúdos personalizados e adaptados”. Desta forma, melhoram imenso a experiência do utilizador.

6.  Agricultura

Quem diria que a agricultura também iria mudar com a tecnologia, verdade? Numa era já muito digital, era impossível que o tradicional também não usufruísse exatamente de mais vantagens nos seus processos.

No caso, com a inteligência artificial, máquinas e tratores autónomos correm pelos campos de cultivo; é possível entender ciclos de culturas para colher e voltar a cultivar; e ainda, tem permitido aumentar a produtividade e a qualidade dos produtos plantados.

7.  Serviços Google

Para último, provavelmente uma associação a todos os níveis, lógica. Isto porque, quem navega na Internet procura satisfazer necessidades ou até mesmo resolver algum problema. Nesses casos, quem melhor que o “amigo” Google para ajudar?

Com algoritmos, cookies e outros tantos dados combinados, consegue dar a melhor resposta ao utilizador, mediante a informação que tem deste.

Em suma, se em outras épocas a inteligência artificial assustava, atualmente não tem de ser assim vista. Veio para ajudar e para complementar.

Em Portugal, passos estão também a ser dados nesse sentido. O 2Ai – Laboratório de Inteligência Artificial Aplicada do Instituto Politécnico e do Ave é a única entidade referência no setor, desenvolvendo projetos nas áreas da saúde ou segurança.

 

Fotografia de destaque de https://unsplash.com/@possessedphotography

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.